SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Bebê com Síndrome de Down se emociona ao ouvir mãe cantar música de Roberto Carlos

O pequeno Luiz Henrique, de apenas quatro meses, se emocionou ao ouvir a mãe cantar um dos sucessos mais marcantes do Rei Roberto Carlos, “Como é grande o meu amor por você”. O vídeo, gravado nesta segunda-feira (7), mostra a emoção do bebê, que tem síndrome de Down.

A mãe do neném, Rafaela Monteiro, de 26 anos, diz que desde que descobriu que ele nasceu Down, registra todos os momentos do filho. Ela conta que resolveu divulgar o dia a dia dele como forma de combater o preconceito das pessoas em relação à síndrome e mostrar que ele é normal.

“Ele tinha acabado de mamar e eu estava fazendo ele dormir. Quando cantei a música do Roberto, ele encheu os olhos de lágrimas e depois sorriu. Sempre canto essa música para ele, só que dessa vez foi diferente. Comecei a cantar e vi que os olhinhos dele começaram a encher de lágrimas. Quando vi, perdi o sentido de tudo”, diz.

Para Rafaela, só uma mãe pode entender a emoção sobre o que aconteceu. “Foi uma conexão de mãe e filho, não tem explicação. Quando vi ele chorar, também caí em lágrimas”, acrescenta.

bebe_chorando2

Preconceito

Rafaela relata que já foi criticada por divulgar a rotina do filho na web, mas conta que essa foi a forma encontrada para que as pessoas entendam que ser Down, não é ser diferente e sim, especial. “Fui uma mãe escolhida por Deus, sou uma mãe especial, ele é especial. Divulgo a rotina do meu filho para mostrar a evolução dele diariamente”, ressalta.

A mãe de Henrique diz ainda que hoje procura conversar com outras mães que também têm filhos com Down para trocar informações. “Participo de vários grupos nas redes sociais para estar sempre me informando, acho que isso me ajuda muito e eu também procuro passar minhas experiências para elas. É uma troca”, diz.

bebe22

Descoberta da síndrome

Rafaela diz que além de ser Down, Henrique nasceu prematuro, de oito meses e tem cardiopatia. Ela explica que quando descobriu que o filho tinha síndrome de Down tomou um susto.

“Foi uma descoberta, uma coisa nova para a gente. Quando soubemos foi depois do parto, não quis acreditar, porque meu marido tem os olhos puxados, mas, depois do exame, veio a confirmação. Eu e meu marido ficamos assustados. Como não somos daqui, somos de Cuiabá, ficamos meio perdidos. Depois o médico nos explicou tudo e meu coração se acalmou”, fala.

Sobre a síndrome de down

Durante a fecundação, os genes do homem e da mulher se fundem para criar uma nova vida. O normal é que cada célula formada a partir desta união tenha 46 cromossomos, 23 da mãe e 23 do pai. Na síndrome de Down, acontece um acidente durante essa multiplicação de células.

Em vez de 46 cromossomos, surgem 47: três cópias do cromossomo 21, em vez de duas. Entre as características mais frequentes dos portadores da síndrome, estão os olhos amendoados e um atraso no desenvolvimento intelectual, que varia muito de criança pra criança.

Veja o vídeo aqui:

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − treze =