SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Jovens surdos trabalham monitorando câmeras em Jundiaí

deficientes-auditivos

Jovens deficientes auditivos de Jundiaí (SP) estão trabalhando no monitoramento de câmeras da Guarda Municipal da cidade. Segundo o comando da guarda, os novos contratados se concentram com mais facilidade que os ouvintes e o resultado positivo já apareceu no dia a dia.

Os olhos precisam ficar grudados na tela do computador. Rodrigo e Erivelton, que são deficientes auditivos, fazem parte da nova equipe. Eles observam o cotidiano da cidade e ao menor sinal de perigo, emitem o alerta.
Para trabalhar eles fizeram um treinamento. Depois foi feita uma adaptação na estação de trabalho. Quando é preciso passar alguma informação, o sinal luminoso é usado. “Por eles serem surdos, não se distraem com qualquer ruído externo ou conversa”, diz a guarda Andréia Pontes.

No início do trabalho a equipe recebeu a primeira missão: encontrar um homem num bairro de Jundiai. Foram passadas as características, como altura e cor da roupa e em poucos segundos, o suspeito foi localizado.

A fonoaudióloga Flavia Muniz explica que a deficiência faz com que as pessoas desenvolvam uma habilidade especial. “Por usar demais esse sentido, ele fica aguçado, diferentemente de quem não tem essa necessidade”, explica.

Com o sucesso do projeto, a equipe deve aumentar de quatro para seis deficientes auditivos. “Com esse trabalho que está sendo realizado com qualidade, nós podemos confirmar que é possível a inclusão”, afirma o subcomandante Paulo Soares.
O trabalho também é importante para os funcionários com deficiência. ” Eles percebem que no trabalho são todos iguais”, diz a intérprete.

Fonte: cbnfoz.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 + 19 =