SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Olimpíada do Conhecimento tem participação de pessoas com necessidades especiais

queda_da_garagem_o_deixou_paraplegico

A paixão pelo automóvel acabou levando Lucas Mariano Coelho, de 26 anos, para uma cadeira de rodas. Ele trabalhava com mecânica automotiva, em sua cidade natal Palhoça (SC), quando a garagem desabou e esmagou suas pernas.

A cadeira de rodas o afastou de seu sonho, até que foi estimulado a entrar no SENAI de sua cidade. Fez o curso de mecânica automotiva e logo foi escolhido para participar das competições da Olimpíada do Conhecimento:
“Fiz o curso do SENAI, no ano passado e pelo meu desempenho fui convidado a participar. Estou treinando desde janeiro”, disse Lucas.

Suas provas, com outros cinco cadeirantes, começam hoje e vão até sábado. Além da turma do Lucas, a Olimpíada deste ano tem outros 38 competidores com deficiência. Os 44 alunos disputarão colocações em quatro modalidades: 15 com deficiência visual em tecnologia da informação, 12 com deficiência auditiva em costura, 11 com deficiência intelectual em panificação e seis (entre os quais Lucas) com deficiência física em mecânica de automóveis.

Nas provas, elaboradas com base nas qualificações exigidas pelo mercado de trabalho e nos avanços tecnológicos, os competidores precisam interpretar e resolver situações semelhantes às que enfrentariam no ambiente real de trabalho. Todos são avaliados em diferentes quesitos e vencem o torneio os alunos que conseguem as melhores notas.

Esta é a segunda vez que deficientes físicos participam da Olimpíada do Conhecimento. A primeira vez foi na 7ª edição, em 2012, em São Paulo. Desde 2007, 80 mil pessoas com algum tipo de deficiência passara, pelo Programa SENAI de Ações Inclusivas. Só no ano passado, foram 30 mil.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 3 =