SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Campeão paralímpico desembarca em Curitiba para disputar a II Copa Brasil de Esgrima em Cadeira de Roda

campeão-de-esgrima-cadeiranteCampeão paralímpico e atual líder do ranking mundial na espada categoria B, o esgrimista em cadeira de rodas Jovane Guissone, 31, compete pela primeira vez desde que chegou ao topo da modalidade.

Gaúcho da cidade de Barros Cassal, ele estará em Curitiba a partir desta sexta-feira, 15, até o domingo, 17, na Sociedade Esportiva Thalia para disputar a II Copa Brasil de Esgrima em Cadeira de Rodas.

A lista da Federação Internacional de Esportes para Amputados e Cadeirantes (IWAS, em inglês) em que Guissone figura no primeiro lugar do ranking foi divulgada no mês de junho. Os expressivos resultados conquistados neste ano em competições internacionais levaram o gaúcho à primeira posição. Foram dois ouros na espada B: um na etapa da Copa do Mundo de Malchow, Alemanha, em janeiro, e outro no Grand Prix do Canadá, em maio, e um ouro no florete B, também no Canadá. “Não foi fácil chegar neste posto, mas sei que o difícil mesmo será me manter aqui”, afirmou.

Ele começou na esgrima em 2008. Perdeu o movimento das pernas ao reagir a um assalto e ser atingido por um tiro, em dezembro de 2004. Na primeira edição da Copa Brasil de Esgrima, em Belo Horizonte, em março, ficou em primeiro lugar tanto na espada quanto no florete. Para a competição em Curitiba, o esgrimista acredita que terá de superar bons adversários. “Quando comecei na esgrima, tinha mais facilidade nas competições nacionais. Agora, os adversários estão melhores, com um jogo mais acelerado. O que me ajuda é que eu sou um competidor nato e não fico nervoso nas competições. Eu sou ousado e vou para cima deles”, previu o atleta.

Entre os atletas que podem dificultar a vida do campeão paralímpico está Vanderson Chaves, 20. Cadeirante desde 2007 devido a um acidente caseiro com arma de fogo, ele tem obtido bons resultados como, por exemplo, o terceiro lugar no Mundial Juvenil da Polônia, em julho do ano passado.
“O Jovane é um ídolo, um exemplo de atleta para mim. Treinamos juntos e somos grandes amigos. Em competição, ainda fico um pouco travado, nervoso, quando enfrento ele, mas se houver uma brecha vou tentar uma medalha”, ressaltou o atleta, segundo lugar no florete B na capital mineira, em março.

A II Copa Brasil de Esgrima em Cadeira de Rodas será a segunda competição do calendário nacional. Em março deste ano, em Belo Horizonte (MG), ocorreu a primeira edição. Em novembro, Porto Alegre (RS) receberá o Campeonato Brasileiro. As pontuações das competições valem para o ranking brasileiro. Os melhores de cada categoria (A e B) e de cada arma (florete e espada) farão parte da Seleção Brasileira e competirão em eventos internacionais.

Fonte: cpb.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze + vinte =