SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Após bater bola com Messi, menino sem os pés dá show em Hong Kong

gabriel_1
O menino Gabriel Muniz, que ganhou notoriedade na mídia após bater uma bola, mesmo sem os dois pés, com o ídolo Messi, na Espanha, realizou mais um feito, desta vez em Hong Kong, na China. A convite de uma empresa chinesa, ele viajou na semana passada, acompanhado da mãe, e representou o Brasil em um evento que celebrou a Copa do Mundo, realizado em diversos shoppings. Apaixonado por futebol, o estudante de 13 anos, morador de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, apresentou aos chineses números de embaixadinhas e participou de partidas de futebol em pequenos campos que foram montados para a exibição.

criança-com-deficiencia-fisica

No local, Gabriel também se deparou com os espaços decorados por brinquedos lego, que ganharam a forma do Cristo Redentor, ponto turístico do Rio de Janeiro, e de outros locais do Brasil. A decoração com itens que remetem ao Brasil foi adotada por conta do país estar sediando a Copa. Gabriel falou da impressão que teve dos habitantes de Hong Kong. Achou eles mais apaixonados pelo futebol do que os brasileiros, mas disse que os brasileiros jogam melhor.

“Nenhum país joga futebol melhor do que o Brasil. Gostei muito de ir a Hong Kong. É sempre muito legal sair do país. Lá, encontrei várias pessoas que jogam futebol. Também fui à filial da Disney, que tem lá”, afirmou o adolescente, que ainda distribuiu autógrafos e posou para fotografias.

Hong Kong é o segundo local, fora do Brasil, para onde Gabriel viajou. O estudante já foi à Espanha, em 2012, assistir a um jogo entre seu time favorito, o Barcelona, e o escocês, Celtic. E, depois de conhecer o Messi, na época em que foi eleito o melhor jogador do mundo, Gabriel revelou ainda dois sonhos: ir aos jogos da Copa e participar de uma escolinha de futebol.

O adolescente, que é um exemplo de superação, foi um dos artilheiros dos Jogos Estudantis das Escolas Municipais (Jeem) de Campos, em 2012. Se no futebol espanhol ele torce pelo Barcelona, no brasileiro, confessa que o coração é flamenguista.

O talento do menino sem os pés, que joga futebol, foi elogiado pelos técnicos do Barcelona, quando ele participou da Escolinha do Barça em Saquarema (RJ). Sua habilidade com a bola foi destaque também em jornais de vários países e nas redes sociais.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 − 20 =