SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Por cirurgia, deficientes auditivos viajam 1,6 mil km

deficientes auditivosSem dispor de hospital credenciado para fazer a cirurgia de implante coclear, procedimento custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), pacientes com perda severa ou profunda da audição, que poderiam ser beneficiados com o “ouvido biônico”, sem sair de Mato Grosso do Sul, precisam recorrer a outros estados para fazer a operação, segundo reportagem na edição de hoje (30) do jornal Correio do Estado.

Somente na Fundação para Estudo e Tratamento das Deformidades Craniofaciais (Funcraf) Campo Grande, há, atualmente, 26 pacientes à espera de avaliação e agendamento da cirurgia no Hospital Centrinho, em Bauru (SP), referência no País, neste tipo de intervenção, e com o qual a entidade tem parceria.

Para ter acesso ao procedimento, que inclui desde a primeira avaliação até exames no próprio hospital, a operação propriamente dita e a ativação do dispositivo, um mês depois do implante, o paciente e seu familiar terão enfrentado 1.600 quilômetros de estrada (somados os percursos de ida e volta), por mais de uma vez. Isso sem contar o acompanhamento periódico para regulagem do dispositivo, que será para a vida toda. A reportagem é de Daniella Arruda.

Fonte: Correio do EStado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 + 1 =