SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Estilistas russos criam moda para portadores de necessidades especiais

roupas-exclusivas-para-pessoas-deficientes

Os estilistas russos estão se concentrando cada vez mais na criação de roupas para pessoas fisicamente com necessidades especiais. Coleções inteiras estão sendo desenhadas para crianças e adultos deficientes usarem no dia-a-dia, mas também para que as cadeiras de rodas e as muletas não impeçam o brilho e a elegância nas festas de gala.

Nos últimos dois anos, os espaços urbanos da Rússia têm gradualmente se tornado mais amigáveis para essas pessoas: surgiram rampas especiais nos metrôs e elevadores para passarelas. Todo tipo de organizações que ajudam as pessoas portadoras de necessidades especiais a se sentirem mais bonitas começaram a aparecer e agora operam ativamente em todo o país.

Uma dessas organizações é a Bezgraniz Couture (Costura Sem Fronteiras), fundada em 2010 por Yanina Urusova, uma empreendedora social, e Tobias Reisner, diretor de um fundo social chamado Diálogo no Escuro. O projeto dos dois tem como objetivo justamente incentivar os designers profissionais a criar roupas para pessoas com necessidades especiais.

Em 2011, o Primeiro Concurso Internacional da Bezgraniz Couture envolveu, aproximadamente, 60 estilistas de diferentes países. Dois anos mais tarde, este número subiu para 80. Em 2014, o desfile da organização fez parte da Mercedes-Benz Fashion Week Rússia.

Daria Razumikhina, uma das designers que participou do evento, desenvolveu uma coleção com coletes listrados de marinheiro, casacos de cores vivas e saias ornamentais espetaculares feitas de tecido grosso que, além de caírem bem, não prendem nas rodas das cadeiras de rodas.

Este ano, a dupla de estilistas Dima Neu e Svetlana Sarycheva também desenvolveu uma linha de roupas esportivas para pessoas com braços e pernas protéticas. Oksana Liventsova veio com uma coleção chamada “Odisseia”, para crianças com paralisia cerebral que têm dificuldades de coordenação motora.

Segundo ela, para criar coleções destinadas à produção industrial, são necessários laboratórios experimentais inteiramente envolvidos na pesquisa de técnicas especiais para vestir e apoiar a coluna e outras partes do corpo, o que requer uma abordagem completamente diferente da produção de roupas convencionais.

A julgar pelas tendências, é bem possível que a Rússia em breve se destaque não apenas pelo talento de seus atletas paraolímpicos, mas também seja reconhecida internacionalmente por seus jovens designers capazes de se inspirar com a beleza, a força e a alegria das pessoas com deficiência física.

Fonte: Diário da Rúsia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois + nove =