SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

RS: passeata em Porto Alegre reúne pessoas com deficiência

passeata-rio-grande-do-sul-porto-alegre

A temperatura de 27°C ao meio-dia deste domingo não foi empecilho para pessoas com deficiência saírem em passeata pelos arredores do parque da Redenção, em Porto Alegre, em defesa de seus direitos. Enquanto caminhavam, os participantes cantavam o slogan da campanha “Acessibilidade, siga essa ideia, tchê!” e reivindicavam mais saúde, escolas inclusivas e acesso ao esporte.

“Não somo heróis nem vítimas, só queremos ter direito à cidadania”, repetiam cadeirantes, cegos, entre outros, durante o trajeto. Ao passar pelo Brique da Redenção, a passeata recebeu aplausos das pessoas que estavam no local.

Promovido pelo Movimento SuperAção, com o apoio da Secretaria Estadual da Justiça e dos Direitos Humanos, Assembleia Legislativa e prefeitura de Porto Alegre, entre outros parceiros, a caminhada reuniu também defensores da causa, como representantes de entidades ligadas ao tema. No Rio Grande do Sul, 2,5 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência, segundo estimativa do Censo de 2010.

Antes da partida da caminhada, o secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, afirmou que houve avanços em relação a políticas públicas para pessoas com deficiência, mas que há ainda muitos desafios. “Nem todas as cidades são acessíveis, não são todos que têm oportunidade. A sociedade é que tem deficiência, porque a cidade tem de abraçar a todos”, disse.

Secretário de Acessibilidade e Inclusão Social de Porto Alegre, Raul Cohen defendeu a integração de toda a sociedade na busca de avanços nos direitos das pessoas com deficiência. “Se engajem nesse movimento”, pediu Cohen. O idealizador do Movimento SuperAção, Bili Saga, lembrou que há no Brasil cerca de 45 milhões de pessoas com deficiência, o que corresponde a 24% da população do País. “E a maioria é negligenciada e não tem seus direitos reconhecidos”, completou Bili.

Além da passeata, o ato teve apresentações artísticas durante todo o dia na Redenção, a maioria foi realizada por pessoas com deficiência.

 

Fonte: Terra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 + um =