SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Laudo eletrônico vai agilizar pedido de isenção tarifária para pessoas com deficiência

As pessoas com deficiência que utilizam os ônibus coletivos da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) na Baixada Santista contarão com um sistema eletrônico na hora de solicitar o benefício de isenção da tarifa de embarque.

Em até 60 dias, a partir desta quinta-feira, estará funcionando em todas as unidades de saúde cadastradas o ‘Laudo Eletrônico’, um sistema online para emissão do laudo médico que, segundo a empresa, facilitará a concessão do benefício.

“O laudo virtual vai agilizar o processo de concessão do benefício à pessoa com deficiência, melhorando a qualidade no atendimento, integrando segurança na emissão, bem como agilidade no atendimento ao passageiro especial”, afirma Sidneia Aparecida dos Santos, chefe do Departamento de Passageiros Especiais da EMTU/SP.

Sidneia conta que o processo para o usuário continua o mesmo, mas o tempo de espera será menor. “A espera para os atendimentos nos postos cairá cerca de um terço. Antes o atendente preenchia à mão o formulário.

laudo-eletronico

Com o ‘Laudo Eletrônico’ ficará mais rápido e fácil”.

A Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte já opera com o Laudo Eletrônico.

A Região Metropolitana de Campinas e a Região Metropolitana de São Paulo devem começar a utilizar o laudo eletrônico a partir de maio.

Com o ´Laudo Eletrônico´, o cadastro de passageiro com deficiência será mais rápido

Como solicitar a isenção

Para a isenção tarifária, a pessoa com deficiência deve apresentar em um dos postos de saúde cadastrados (confira a relação) um relatório médico fornecido pelo profissional que acompanha a patologia, seja da rede particular ou pública. Na unidade de saúde, com o documento em mãos, será fornecido um laudo e, posteriormente, a carteirinha que dá acesso à isenção.

Na Baixada Santista, o benefício será entregue ao usuário do transporte coletivo em até 10 dias. Nas cidades do Estado que possuem um Centro de Atendimento ao Passageiro Especial (CAPE), a emissão ocorre em até 10 minutos. “A Baixada ainda não tem um CAPE, somente São Paulo e Campinas. Estamos estudando a implantação de um Centro de Atendimento em Santos”, afirma Sidneia.

De acordo com a empresa de transporte coletivo, cerca de 8 mil pessoas utilizam o benefício da isenção tarifária na Baixada Santista.

Banco de dados

Além de fornecer maior rapidez na hora do cadastro, o laudo eletrônico vai ainda disponibilizar para as prefeituras um banco de dados, com informações relacionadas às deficiências das pessoas que utilizam o transporte coletivo.

As informações que chegam ao CAPE serão disponibilizadas às Secretarias Municipais de Saúde, que farão um acompanhamento em tempo real dos problemas mais comuns e das patologias de maior incidência. “Esta nova ferramenta é uma grande conquista nas áreas da saúde, cultura, educação, segurança, comunicação e vai ser também nos transportes metropolitanos”, complementa.

 

fonte:A Tribuna

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × três =