SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Entidades de pessoas com deficiência aprovam piso especial na praia de Camburi

Representantes de entidades de pessoas com deficiência aprovaram o novo piso durante reunião na Sedec

acessibilidade-para-pessoas-com-deficiência
acessibilidade-para-pessoas-com-deficiência

Um piso especial para evitar acidentes no calçadão de Camburi, em Jardim Camburi, foi aprovado por representantes do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (Comped) e do Instituto Luiz Braille durante uma reunião realizada nesta quinta-feira (7), na Secretaria de Desenvolvimento da Cidade (Sedec), na Enseada do Suá. Foram apresentadas réplicas do piso podotátil para avaliação das entidades. Com a aprovação, o município fará a compra do material.

Os arquitetos do município pesquisaram os pavimentos mais adequados para o calçadão, considerando a durabilidade e a segurança. A alternativa viável ao local é fazer a colagem na parte de granito de pequenas esferas, feitas em material resistente, para sinalizar que a pessoa com deficiência visual não deve caminhar nas imediações.

O material foi apresentado aos representantes das entidades para análise da acessibilidade e da percepção sensorial. A subsecretária de Gestão Urbana, Lúcia Vilarinho, que conduziu a reunião, pontuou a importância dessa parceria para o sucesso do projeto.

“Essa prática do diálogo permanente com as entidades da sociedade civil é uma marca da administração do prefeito Luciano Rezende. Esse contato nos permite aprimorar os nossos projetos urbanos sem conflito no que se refere à acessibilidade”, ressaltou.

Para o presidente do Comped, Marcos Vinícius de Oliveira, a instalação desse piso especial é medida emergencial. Ele sugeriu que o município analise outras alternativas complementares nos estudos sobre a reurbanização do final da orla de Camburi. “Já avançamos na luta pela acessibilidade. Mas sabemos que é necessário uma mudança de cultura em Vitória. O Comped está à disposição para discutir essas questões com a Sedec”.

Já o vice-presidente do Instituto Luiz Braille, Reinaldo Tomé de Oliveira, também confirmou o interesse da entidade em contribuir com sugestões ao poder público para a implantação de ações que melhorem a mobilidade dos cegos e pessoas com baixa visibilidade.

 

Fonte: Prefeitura de Vitória

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezoito − 8 =