SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Questionada a acessibilidade nos ônibus coletivos

O auxiliar administrativo, Marcelo da Silva Manhães, de 41 anos, é cadeirante e reclama que os elevadores dos ônibus adaptados nem sempre funcionam. Marcelo, que reside em Baixa Grande e trabalha numa universidade em Campos, contou que os elevadores dos coletivos de três das cinco empresas que fazem a linha Campos/Farol apresentam defeito. “Além disso, a quantidade de veículos adaptados é insuficiente. Entro no trabalho às 13h e se eu perder o ônibus de 10h20 chego atrasado”, afirmou ele, destacando que, muitas vezes, o motorista e o cobrador pegam a cadeira nas mãos e o colocam dentro do ônibus. “Acabo usando da amizade que tenho com eles”, afirmou Marcelo, que nasceu com paralisia na parte motora do cérebro, responsável pelos movimentos. Ele afirmou que chegou a enviar email ao Ministério dos Transportes, em Brasília, para reclamar que os ônibus em Campos não eram adaptados. “Eles responderam, dizendo que tomariam providências”, disse.


O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Campos (Setranspas) informou que os ônibus estão rodando normalmente com os elevadores para acesso dos cadeirantes, mas que pode ter havido algum problema pontual, o que seria normal quando se trata desse tipo de equipamento. A entidade informou que, de qualquer forma, o usuário pode anotar o número do veículo e comunicar ao sindicato ou à própria empresa para que seja verificada a razão do problema.
Já a Empresa Municipal de Transportes (Emut) disse que vem trabalhando para a completa renovação da frota de ônibus e a acessibilidade está entre as exigências feitas às empresas. O município tem atualmente um total de 60 ônibus adaptados. O órgão informou ainda que a fiscalização desses ônibus é feita diariamente e cabe às empresas manter o equipamento em condições de uso, inclusive com o treinamento dos profissionais para a sua utilização. Os casos de negligência devem ser imediatamente informados pelos passageiros aos fiscais da Emut, que diariamente se encontram nos terminais.

 

 

fonte: Folha Oline

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − cinco =