SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Dilma é vaiada ao falar portador de deficiência

Dilma é vaiada ao falar portador de deficiência,  durante 3ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em Brasília, mas após se retratar ela foi aplaudida.

 

direitos-das-pessoas-com-deficiencia
direitos-das-pessoas-com-deficiencia

Durante discurso na manhã desta terça-feira, a presidente Dilma Rousseff cometeu uma gafe ao se referir à plateia – formada, em sua maioria, por pessoas com deficiência – como “pessoas portadoras de deficiência”, o que imediatamente gerou protestos entre os presentes.Rapidamente, a presidente corrigiu, dizendo: “Pessoa com deficiência. Portador não é muito humano, não é? Pessoa é”.

Durante a Convenção Internacional para Proteção e Promoção dos Direitos e Dignidade das Pessoas com Deficiência, ficou decidido que o termo correto utilizado seria “pessoas com deficiência”. O movimento quer aprovar o nome pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), e firmar um compromisso de uso do termo por todos os países-membros, incluindo o Brasil.

>> Dilma defende combinação da educação inclusiva com escolas especiais

Durante seu discurso na 3ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dilma enfrentou outros protestos, como o de um pequeno grupo que pedia educação nacional inclusiva e outro que protestava pela criação de escolas bilíngues para deficientes auditivos. A presidente contornou a situação, afirmando que a atenção às pessoas com deficiência é uma das prioridades do seu governo. “Meu governo está comprometido com vocês, em fazer as políticas cada vez mais efetivas e, sobretudo, mais garantias de direitos e cada vez mais instrumentos para viabilizar o que é essencial para o Brasil: oportunidades iguais para todos”, disse.

“Temos que fazer esse processo de levar a eles oportunidades, temos que fazer com mais ênfase porque essas pessoas são as mais prejudicadas pelo processo histórico de exclusão e discriminação, por isso consideramos que essas ações que tratam das pessoas com deficiência têm importância fundamental. É por elas que vamos medir o grau de civilização que nosso País atingiu. País que não dá oportunidades iguais às pessoas com deficiência não é civilizado e nem desenvolvido”, afirmou.

Dilma cobrou os atletas olímpicos brasileiros e comparou o desempenho do Brasil nos jogos Olímpicos e Paralímpicos. “Somos muito mais bem sucedidos nos jogos Paralímpicos no que nos jogos Olímpicos. Vamos ter que falar com o pessoal dos jogos olímpicos para se espelharem nos atletas paralímpicos e ter desempenho similar. É algo que os atletas dos jogos paralímpicos demonstraram para todos nós: o seu crescente sucesso. Eles são grande exemplo de determinação e de superação de obstáculos pela sua disciplina. Quando querem, eles conseguem”, disse.

Jornal do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × 4 =