SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Com doença rara, estudante do ES faz quase 4 mil pontos no Enem

superacao_enem_29_01

Acreditar nos sonhos é o primeiro passo para conseguir realizá-los, e foi o que a estudante Dalete Curcio fez, aos 31 anos de idade. Apesar de sofrer com uma doença rara, que a tornou deficiente auditiva, ela criou seu próprio horário de estudo para se preparar para prestar vestibular para o curso de letras. Todo o esforço resultou em quase quatro mil pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e um sentimento de que os sonhos sempre podem virar realidade. Agora, ela aguarda ansiosa o ingresso em uma faculdade.

Moradora da comunidade do Romão, bairro localizado em Vitória, Dalete descobriu que sofria com a síndrome de Alport quando tinha 25 anos. A doença causa perda progressiva das funções renal e auditiva. Segundo ela, são necessárias até internações para sessões de hemodiálise.

“Essa síndrome atinge mais os rins e, na maioria das vezes, homens. Até 50 anos, um homem vive com essa síndrome, e não passa disso. Nas mulheres ela é menos agressiva. No meu caso, ela foi até mais agressiva, segundos os médicos”, explicou Dalete, justificando a perda da audição.

A estudante contou que os remédios que precisa tomar a fazem sentir sono durante o dia. Mesmo assim, os estudos continuaram a todo vapor pelas madrugadas. O marido dela, Fabiano Campelo, que acompanhou todo o esforço de perto, contou que está orgulhoso do resultado que a esposa conseguiu.

“Muitas vezes eu acordava na madrugada e quando eu percebia que ela não estava comigo, ela estava na sala estudando. Se empenhando, se esforçando para que todo o sonho dela viesse a ser realizado. E isso é muito gratificante para todos os que sonham em ter uma vida melhor, com todas as expectativas. Com todas as limitações dela, acredito que ela é uma vencedora”, disse.

Dalete tirou 3.788,9 pontos no Enem. Só na redação foram 975 pontos, uma nota acima da média e que ela não esperava, mas que permite ficar orgulhosa. “Eu fiz o que eu pude, e fiz o melhor”, declarou. Para Fabiano, a esposa é um exemplo de superação. “Ela é uma pessoa especial, e especial em todos os sentidos. A gente sempre procura ajudá-la de todas as formas, mas eu acredito que ela é um grande exemplo para todos nós.”

O sonho de Dalete é passar no curso de Letras Licenciatura em Português, do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), pelo qual ainda espera resultado. Com a nota do Enem, ela já conseguiu bolsas em outras universidades do estado, e agora vai decidir qual curso irá cursar.

O que a estudante aprendeu com toda a maratona de estudos e o esforço para superar as outras dificuldades diárias, ela transmite aos que ainda tem um sonho e querem realizá-lo. “Eu acredito que os sonhos são ilimitados, e que através da nossa fé, do nosso esforço, nós temos a capacidade de alcançá-los. De uma forma superior e inimaginável”, finalizou.

 

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*