SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

‘Eu acredito’, diz deficiente visual judoca após vestibular da UFRGS

deficiencia-visual

Com a visão restrita ao olho esquerdo, o qual possui apenas 20% da capacidade normal, a servidora pública, judoca e estudante de direito Cristina Mazuhy, 41 anos, concluiu nesta quarta-feira (7) o vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) junto a mais de 30 mil inscritos. Na saída das provas de história e matemática, as últimas do processo seletivo, ela seguia confiante na aprovação para uma das vagas no curso de educação física.

“Eu acredito no meu potencial, acho que vai dar, mas vamos aguardar o gabarito [deve ser divulgado nesta quarta]. Terminar os quatro dias de prova dá um alívio enorme. Mas os últimos dois dias foram mais desgastantes, hoje foi um pouco mais tranquilo”, disse ela ao G1. Cristina faz parte da lista de dezenas de pessoas com necessidades especiais inscritos no vestibular da UFRGS, iniciado no domingo (4).

O desejo de evoluir e trabalhar com judô, no qual disputa competições estaduais e nacionais, lhe motivou a lutar por um espaço na Educação Física da UFRGS. Ela também já estuda direito na Fundação Ministério Público (FMP). “Temos que sair de casa porque se nós não estivermos nas portas de universidades, empresas ou órgãos públicos, como é o caso do meu trabalho, as pessoas não lembrarão de nós, deficientes visuais”, ressaltou ela. Na UFRGS, os candidatos com deficiência visual têm duas opções: responder a questões com letras e dimensões maiores, ou receber provas em braile.

Em Porto Alegre, os inscritos com necessidades especiais prestaram as provas em prédios da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da UFRGS. Um dos primeiros a sair, quando os portões foram abertos, por volta de 10h30, foi Alexandre Stelmach, 21 anos, vestibulando de engenharia mecânica. Desde 2011, ele depende de cadeira de rodas para se locomover após um carro colidir contra a motocicleta que conduzia em uma via da Zona Norte da capital gaúcha, próximo a freeway.

“É como tirar uma tonelada de chumbo das costas”, brincou ele sobre o fim dos dias de provas e o início da espera do sonho de todo candidato: ver o nome figurar na lista de aprovados. “Acertei 24 das 25 questões de física. Então tenho uma boa expectativa. Fui bem em matérias que têm maior peso para o meu curso”, explicou.

Atualmente trabalhando como vendedor e com uma perspectiva remota de voltar a caminhar “daqui alguns anos”, Alexandre lembrou que as dificuldades de acessibilidade ainda intimidam muitos cadeirantes de participar do vestibular da UFRGS. “Se você sai para a rua não dá para descer e subir em qualquer calçada. Alguns pensam que a própria universidade não tem estrutura. Tudo isso ainda faz ser pouco comum a presença de cadeirantes na UFRGS”, afirmou.

O gabarito das provas de matemática e história deve ser divulgado às 15h desta quarta. Já a lista de aprovados será divulgada ate o dia 17, de acordo com a UFRGS. Os classificados terão de entregar a documentação necessária para a matrícula entre os dias 19 de janeiro a 6 de fevereiro.

 

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*