SuperBanner

Site Pessoa com Deficiência (PCD)

Inclusão, Direitos, Isenção e Vagas

Cadeirante tetra da Volta das Nações dá exemplo: “deficiente não é coitado”

Vencer os 21 km da Volta das Nações pela quarta vez entre os cadeirantes foi só um dos objetivos da participação de Jaciel Paulino, de 41 anos, na prova deste domingo. O atleta de Santos (SP) completou o percurso da sexta edição da meia maratona em 1h17m.

cadeirantes-corridas

– Trago esporte para a vida social. Para treinar, por exemplo, saio de casa e tenho que superar guia sem rampa. Esporte traz deficiente para a realidade. Ou você enfrenta ou vai ficar sentado no sofá a vida toda – relata.

Jaciel conta que teve poliomielite com um ano e dois meses de idade. O esporte entrou na vida do santista com o basquete de cadeira de rodas e, depois, com a corrida de 100 metros.

– Deficiente não é coitado, ele dá resultado, tanto no esporte como no trabalho – afirma.

Jaciel diz que ficou contente com a festa na capital sul-mato-grossense. Sobre o percurso, ele destaca que a altimetria dificultou um pouco em alguns trechos.

– Para cadeirante, tem chão ruim no Parque dos Poderes – completou.

Com tempo de 1h49m, o único concorrente de Jaciel, Carlos Neves de Souza, de 39 anos, ficou em segundo na categoria cadeirante.

 

Fonte: G1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*