SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Paulo Paim teme retrocesso na integração de deficientes ao mercado de trabalho

Plenário do Senado

A cota de deficientes corresponde de 2 a 5% do número de trabalhadores da empresa, explicou o senador.

Uma das propostas permite que, no cômputo do número de pessoas com deficiência contratadas, a empresa possa levar em conta os aprendizes deficientes.

Outra dá às empresas o direito de escolher entre a contratação de pessoas com deficiência ou patrocinar atletas paralímpicos. Por fim, uma terceira proposta prevê a aplicação de multa às empresas que não cumprirem a Lei de Cotas.
Para Paulo Paim, essas propostas vão na contramão da tendência atual de integrar as pessoas, sejam deficientes ou não.

De acordo com o DataSenado, são 320 mil trabalhadores com deficiência atualmente. Esse número é 11,5% maior do que o registrado em 2010, disse ele.
– É preciso elaborar políticas públicas que visem à formação técnica e à qualificação de pessoas com deficiência para o trabalho. Mas isso não nos deve deixar esquecer que a maior barreira enfrentada pela pessoa com deficiência no acesso ao mundo do trabalho ainda é o preconceito. É a associação feita entre deficiência e incapacidade – afirmou o senador.

Fonte: Agência Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*