SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Test Drive: Peugeot 408

1 (1)
O sedan da montadora francesa foi testado por nós há 2 anos e já é conhecido de todos, mas está com algumas mudanças interessantes, por isso, resolvemos testá-lo novamente e apresentar suas as novidades…

Em parceria e a pedido do departamento de Vendas Diretas/Especiais da montadora francesa, a Revista Reação vem trazendo novamente uma matéria especial de testes com o Peugeot 408. A montadora nos cedeu, como de costume, um modelo que ficou conosco durante cerca de 30 dias sendo submetido aos mais diversos testes de uso no dia-a-dia de uma pessoa com deficiência e seus familiares.

Como já se sabe, os modelos sedans tem seu público e são os preferidos da maioria dos consumidores com deficiência e suas famílias. A briga é boa… as montadoras oferecem muitos modelos nessa faixa de categoria. E é nessa fatia de mercado que o 408 se encaixa, por todos os seus atributos, como um dos mais desejados.
2

 O modelo do novo 408 chegou às lojas em outubro último com mudanças internas interessantes, mas não visíveis para quem olha o carro circulando nas ruas. O que mudou foi a transmissão automática sedan. Agora ele vem mais moderno e com 6 velocidades !!!

Dessa forma, a Peugeot garante que o consumo de combustível em relação ao modelo com a transmissão antiga de 4 marchas, melhorou agora com 6 marchas. E é verdade. O 408 está bem mais econômico que antes, comparado com o carro recém-lançado que testamos em outubro de 2011. O novo 408 ficou, inclusive, mais rápido nas respostas do motor e mais suave quando dirigido na estrada, por exemplo.

3 (2)

Para a realização dos testes, contamos com o apoio e parceria da Hand Drive, adaptadora de veículos que fica na zona norte da capital paulista, que instalou no 408 uma alavanca de freio e acelerador (push and pull) e um pomo giratório removível no volante. Acompanhem:

4 (1)

Conforto, dirigibilidade, visibilidade, desempenho e espaço interno
Conforto e dirigibilidade são as palavras mágicas quando se trata do Peugeot 408. O que dizer de novidade sobre esses quesitos? O modelo Allure 2.0 – automático, testado por nós, vem equipado com duplo airbag, freios ABS com EBD, trio elétrico, ar-condicionado bi-zone, piloto automático, rádio/CD/MP3/USB/Bluetooth, volante multifuncional, sensor de estacionamento traseiro, faróis de neblina e rodas de liga leve de 17 polegadas. Dá para achar algum defeito ? Impossível não é mesmo?

Além de muito bonito, com ar moderno e ao mesmo tempo requintado, o design do modelo chama a atenção nas ruas desde que foi lançado há 2 anos.
No quesito aceleração, respostas do motor, o carro é perfeito. Se já tinha uma ótima performance do câmbio automático, extremamente confortável e silencioso, agora então, com 6 velocidades, ficou ainda melhor.

5 (1)
O tamanho do carro impressiona, tanto por dentro como por fora. Motorista e passageiros, com ou sem deficiência, tem um bom espaço para sua acomodação, mesmo no banco traseiro. A visibilidade é muito boa em todos os pontos. A direção é confortável, leve, segura na estrada e fácil de manobrar. A estabilidade é boa. O problema do 408 é a altura da frente do carro, que normalmente pega e raspa o bico em lombadas e desníveis nas ruas e garagens.

Acessibilidade e transferência
Nem motoristas e nem passageiros encontram dificuldades para entrar e sair do carro, e em especial os cadeirantes. O Peugeot 408 tem bancos reguláveis para o motorista, deixando-o na altura do assento da cadeira de rodas, facilitando a transferência. O ângulo de abertura de portas também é bom, o que permite uma transferência mais tranquila do carro pra cadeira de rodas e da cadeira para o carro. Permitindo apoio e conforto na ação.

9

Apesar da dica que demos para a fábrica no primeiro teste realizado pela Revista Reação no 408 há 2 anos, ela ainda não nos atendeu. E não colocou a alça de apoio interna no teto sobre a porta do motorista. Lá está um porta-óculos no lugar. Essa alça facilitaria demais a entrada da pessoa com deficiência no carro, auxiliando a transferência para os cadeirantes.

10

O painel do 408 é limpo. E assim, seus comandos são de fácil acesso e fáceis de manusear. E tudo isso fica ainda mais tranquilo, pois alguns comandos são colocados também no volante. O porta-luvas é fundo e distante do alcance das mãos do motorista com deficiência.

7
Porta-malas: o ponto alto, sempre!
No teste realizado em 2011 com o 408, nós nos referimos ao porta-malas do modelo como sendo “sensacional”. E dessa vez, até tentamos encontrar outra palavra para descrevê-lo, mas não deu. Ele é sensacional mesmo!!! Com seus 526 litros de capacidade, ele é grande e espaçoso, e leva facilmente cadeira de rodas das mais simples e dobráveis, até as monobloco, sobrando ainda, bastante lugar para malas e objetos. Isso é bom para quem viaja bastante, famílias, casais onde os dois usam cadeiras de rodas, por exemplo… tem espaço para todo mundo!

6

Fonte: Revista Reação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*