SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Jovem com Down irá à Disney graças a campanha de uma desconhecida

sindrome-de-down-noticias
Um jovem com síndrome de Down vai realizar o sonho de viajar para a Disney graças à iniciativa de uma moradora de São Paulo que decidiu sair pela cidade fazendo o bem para desconhecidos.
O garoto é Thiago Rodrigues, de 25 anos. A “boa samaritana urbana” é Renata Quintella, de 39 anos.

Thiago vive no Capão Redondo, na Zona Sul da capital paulista. Desde cedo, aprendeu a ser independente: anda de ônibus e de metrô, trabalha em uma empresa de ecodiesel para ajudar a mãe, que é manicure, e pratica jiu jitsu em uma academia onde é bolsista. Frequentemente, sai com os amigos que conheceu em um projeto voltado à sociabilização de pessoas com deficiência intelectual.

Criado pela psicóloga e pedagoga Fabiana Duarte, o programa, chamado “Simbora Gente”, leva os jovens para atividades coletivas em teatros, bares, baladas e outros passeios.
Alguns desses jovens pagam para participar, mas os que não têm condições financeiras – caso de Thiago – são incluídos gratuitamente sempre que possível.

No dia 15 de julho deste ano, o grupo parte para sua primeira viagem internacional. O destino, escolhido por unanimidade em uma votação entre os participantes, foi o parque da Disney na Flórida. O problema é que, desta vez, não foi possível conseguir subsídio para a ida de Thiago. O valor, de US$ 4.000 apenas para passagem e hospedagem, era alto demais. Decepcionado, Thiago não quis acreditar, e chegou a pedir folga no trabalho para poder acompanhar o grupo. “Ele não entendeu muito, falou para o chefe que ia. Isso me cortou o coração”, diz Fabiana.

Jornada

Os caminhos de Thiago Rodrigues e Renata Quintella se cruzaram em abril deste ano. Ela conheceu o grupo do Simbora Gente em uma viagem que fez com seus três filhos para o interior de São Paulo.
Dois meses depois, Renata, que é roteirista, decidiu levar adiante um projeto que estava há tempos em sua cabeça: sair pela cidade oferecendo ajuda a desconhecidos. “Não é algo que vai mudar diretamente a vida de ninguém. Não vou dar casa, carro, nada disso. Tento ajudar a pessoa naquilo que ela precisa naquele momento. Acredito no poder da gratidão”, explica ela.

Acompanhada de amigos cineastas e fotógrafos e com flores na mão, ela foi para o bairro de Pinheiros no dia 5 de junho e começou a abordar as pessoas. Ao ouvir a pergunta “O que eu posso fazer por você agora?”, muitos estranharam e quiseram saber o que estava por trás da iniciativa.

Depois de conversar com Renata, elas relaxaram e disseram o que queriam. O resultado foi que, até o fim do dia, Renata ajudou uma senhora a carregar sacolas de compras, comprou uma vassoura de um ambulante que não havia vendido nada aquele dia, usou-a para ajudar a varrer uma loja perto dali, levou em seu carro um homem que precisava ir ao dentista e até organizou uma festa na rua para uma mulher que estava sozinha em seu aniversário.

Depois de muitos contatos sem sucesso, conseguiu sensibilizar uma empresa de eventos corporativos, que se dispôs a patrocinar o pacote.
A notícia foi anunciada em grande estilo. Segurando um boneco e um balão do personagem Mickey, Renata entregou uma caixa que trazia a mensagem: “Thiago, você também vai para a Disney!”.

Agora, Renata continua em campanha para arrecadar o dinheiro (cerca de US$ 1.500) para as despesas do garoto nos 15 dias no exterior (informações sobre como colaborar pelo e-mail jornadanossa@gmail.com)
Desde que começou sua “Jornada”, a roteirista tem recebido e-mails de todo o Brasil, de pessoas que querem conversar, tomar um café ou dividir experiências. “E fácil fazer alguma coisa por alguém”, diz Renata. “O que a gente recebe de volta é impressionante. E outras pessoas podem reproduzir o gesto. Vira uma corrente”, acredita.

 

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*