SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Projeto assegura inclusão digital para pessoas com deficiência auditiva

projeto-deficiente-auditivo

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e com a evolução da tecnologia a atualização constante é um fator fundamental na corrida para uma vaga no mercado de trabalho. Para ajudar as pessoas com deficiência auditiva nessa competição, um projeto protocolado esta semana pelo deputado Ronaldo Medeiros (PT), na Assembleia Legislativa Estadual (ALE), assegura a inclusão digital aos deficientes auditivos do Estado.

O processo, segundo o deputado, será por meio do Programa de Inclusão Digital a ser criado pela Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação. “O projeto vem comprovar a possibilidade da inserção no mundo digital das pessoas surdas. Será possível demonstrar à sociedade que o exercício da cidadania não é um sonho distante e que, cada vez mais, as pessoas devem e serão tratadas como iguais”, reforça Ronaldo Medeiros.

Segundo o deputado, esse projeto irá atender aos deficientes auditivos do Estado de Alagoas, utilizando as tecnologias, a educação e a informação como instrumento de livre exercício da cidadania. “O poder público assegurará capacitação pedagógica específica a todos os profissionais qualificados para atendimento ao deficiente auditivo, por meio de tradutor em Língua Brasileira de Sinais (Libras), para o trabalho educativo com o uso das tecnologias”, explica.

Medeiros observa que caberá ao poder público destinar às instituições representativas dos deficientes auditivos do Estado os equipamentos de informática necessários, adequadamente mobiliados, além de boas condições de ergonomia ao uso da informática no processo educativo.

“O poder público poderá firmar acordos e convênios com instituições e entidades representativas dos deficientes auditivos do Estado, com vistas à implantação e funcionamento do Programa de Inclusão Digital. Os alunos contarão com a orientação de professores especialmente capacitados para atendimento ao aluno portador do problema, por meio de tradutor em Língua Brasileira de Sinais – Libras, para ensiná-los a utilizar as soluções educativas mediadas por computador”, reforça.

“Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de cada seis pessoas, uma tem deficiência auditiva, o que é preocupante para as autoridades, haja vista a necessidade de promover a inclusão de cada cidadão”, argumenta o petista.

Dessa forma, segundo Medeiros, tem-se um número significativo de deficientes auditivos, a justificar a necessidade e a importância do desenvolvimento de ações, no sentido de possibilitar a essa comunidade a oportunidade de incluir-se social e profissionalmente, inclusive, por meio do acesso aos programas governamentais.

Tribuna Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*