SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Unesp cria sistema que reduz em 60% tempo de aprendizado do Braille

braille

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araraquara (SP) desenvolveram uma nova versão do instrumento de escrita manual para deficientes visuais, que diminui em 60% o tempo de aprendizado do sistema braille. No sistema convencional, com uma espécie de régua chamada reglete, os deficientes precisavam aprender um alfabeto para leitura e outro para a escrita. No novo instrumento, a reglete positiva, um único alfabeto é usado para ler e escrever.

“Na reglete comum os pontos são feitos em baixo relevo, então, tem que começar da direita para a esquerda e com os pontos invertidos. Nesse novo instrumento, já escreve da mesma maneira que lê. A reglete tem os pontos em alto relevo e o punção é convexo. Com isso o aprendizado do Braille se torna muito mais rápido”, explicou Aline Otalara, coordenadora do projeto.

A principal modificação foi no punção, instrumento pontiagudo que fura o papel, formando os caracteres em baixo relevo, que se tornam legíveis e sensíveis quando a folha é virada do lado contrário. No método antigo, os caracteres são escritos espelhados e da direita para a esquerda, formando as palavras de trás para frente.

O novo punção tem um pequeno buraco na ponta, que contorna o relevo e faz com que os caracteres sejam legíveis sem a necessidade de virar a folha. Com isso, não é necessário escrever de forma invertida.
As novas regletes também foram alteradas e são mais coloridas para facilitar a identificação de quem enxerga pouco. Segundo a coordenadora do projeto, o objetivo também é aumentar a inclusão de crianças com deficiência visual na escola.
“Isso chama a atenção de outras crianças que não têm deficiência e se aproximam de quem tem a deficiência visual para conhecer esse material, que é colorido e interessante visualmente”, disse Aline.

Uilian Vigentim perdeu a visão na infância, mas nunca se afastou da leitura. Ele foi um dos consultores da pesquisa e garante que o novo sistema é mais prático. “Um dispositivo que reduz o tempo de aprendizagem e maximiza a escrita Braille tende a facilitar e difundir mais ainda a acessibilidade à leitura e escrita no país e no mundo”, afirmou Vigentim.

reglete

A nova tecnologia está em processo de patente. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3334-6105.

Fonte: G1

3 thoughts on “Unesp cria sistema que reduz em 60% tempo de aprendizado do Braille

  1. eu precisava saber como fazer letra em braille pois estou fazendo um projeto no estado do RS para deficientes visuais e queria muito saber como fazer isso para ajudas as crianças da região.

  2. Estou iniciando um novo trabalho como psicopedagoga na sala de Atendimento Educacional Especializado e gostaria de conhecer mais e até se possível adquirir esse material.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*