SuperBanner

Site Pessoas com Deficiência (PCD)

Lei, Inclusão, Isenção e Vagas

Curso para pessoas com deficiência física em Araçatuba, SP ajuda na qualificação profissional

curso-capacitação-para-pessoas-com-deficiencia

Além do preconceito, pessoas com necessidades especiais também tem dificuldade para se qualificar para o mercado de trabalho. Em Araçatuba (SP), um curso profissionalizante tenta mudar isso, com noções básicas para quem pretende trabalhar como atendente ou auxiliar administrativo. A possibilidade de encontrar um emprego melhora a autoestima dos estudantes.

A vida da cadeirante Elisena Bertoldo nunca foi fácil. Até bem pouco tempo atrás, a rotina dela se resumia a ficar dentro de casa. Se fazer as coisas mais simples do dia a dia, já era complicado, ir em busca de um emprego então. “Ficava só em casa, assistindo televisão, internet. Nunca trabalhei, tinha receio de ir e não ia atrás de um emprego“, afirma.

Contratar deficientes é uma obrigação de toda empresa com 100 ou mais funcionários. As cotas são definidas de acordo com a quantidade de colaboradores. Se uma indústria, por exemplo, quer ter 650 funcionários, ela precisa, dentro desse número, ter 26 colaboradores com algum tipo de deficiência.

A multa para quem não cumpre a regra pode superar os R$ 115 mil. Mesmo assim, muitos empresários não conseguem cumprir a regra. O motivo? Falta de qualificação. “Às vezes o próprio deficiente vai para a empresa, não passa na experiência por não ter capacitação”, diz o presidente da Associação dos Deficientes Físicos Expedito da Silva Massaro.

Para diminuir esse problema, o Ministério do Trabalho e a prefeitura de Araçatuba criaram um curso de capacitação profissional voltado aos deficientes físicos. A ideia é trazer conhecimento e novas oportunidades aos alunos.
Ao todo, 15 pessoas têm frequentado as aulas, direcionadas às funções de atendente e auxiliar administrativo. A professora Fernanda Fernandes, também deficiente visual, é uma das professoras. Ela reconhece a importância da iniciativa. “Dentro do que tenho observado, as aulas fortalecem o lado emocional para enfrentar os desafios de entrar no mercado de trabalho, além do conhecimento técnico”, diz.

Cinira Pereira, que é coordenadora do curso, explica que um dos grandes adversários dos deficientes é a falta de informação. Muitos acreditam que podem perder o benefício que ganham do governo se conseguirem um emprego. “Quando a pessoa começa a trabalhar na empresa, ela tem o benefício suspenso, mas quando ele sai da empresa, é demitido, ele imediatamente retoma o serviço”, afirma.

José Geraldo Fogolin é gerente de uma cooperativa, que mantém um supermercado em Araçatuba. No local, hoje trabalham nove deficientes, acima da cota exigida por lei. “Mesmo com a deficiente, eles têm uma dedicação enorme, o importante é tratá-los bem”, diz.

Edenil Oliveira Santos é o responsável pelo monitoramento do local. Para ele, mais do que um simples salário, o trabalho garante valorização pessoal e dignidade. “A gente se sente mais útil, a vida muda bastante, não ficamos mais em casa sem ter o que fazer”, diz. Para esse curso a turma já foi fechada, mas a prefeitura e a Associação de Atendimento aos Deficientes Físicos informaram que pretendem abrir novas vagas durante esse ano.

 

G1

One thought on “Curso para pessoas com deficiência física em Araçatuba, SP ajuda na qualificação profissional

  1. Olá,

    Sou promotora de justiça do Ministério Público do Estado da Paraíba e membro auxiliar da Comissão de Acessibilidade do Conselho Nacional do Ministério Público.
    Achei super interessante essa iniciativa e gostaria muito de conhecê-la de perto, para poder divulgá-la para todo o Brasil, para que o projeto que vocês estão desenvolvendo seja levado a outras localidades.
    gostaria muito que vocês entrassem em contato conosco.

    Atenciosamente, Ana Carolina Coutinho Ramalho Cavalcanti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Imagem CAPTCHA

*